Controlo de Evacuação

Controlo de Evacuação

O Plano de Autoproteção aborda a identificação e avaliação dos riscos, as ações e medidas necessárias para a prevenção e controlo de riscos, assim como as medidas de proteção e outras atuações a adotar em caso de emergência.

O Plano de Emergência é o documento que define a organização dos meios humanos e materiais disponíveis para a prevenção das emergências e para assegurar uma evacuação rápida, ordenada, controlada e eficaz em caso de necessidade.

O Plano deve abordar aspetos como: Emissão de sinal de alarme, Ordem de evacuação, Vias de evacuação, Saídas de emergência, Atuação dos equipamentos de emergência e Zonas de concentração (Pontos de reunião).

Como funciona

  • Em Emergência

    Nalgumas ocasiões, devido à gravidade das emergências, torna-se necessário proceder à evacuação como único meio para salvaguardar a integridade física dos trabalhadores.

    O módulo de Evacuação estabelece e indica que pessoas fazem parte da equipa de emergência, tendo em conta a sua presença ou ausência da empresa, a prioridade na equipa, assim como a responsabilidade atribuída pelo Plano de Emergências e Avaliação do Plano de Autoproteção da empresa.
  • Comunicação

    Emite e envia uma lista aos responsáveis, informando sobre as pessoas que se encontram na empresa a as suas últimas localizações conhecidas, facilitando assim a contagem e localização dos empregados caso não se apresentam no ponto de reunião definido. A frequência da informação e o método de envio ou publicação dos dados podem ser ajustados no módulo de evacuação.
  • Pontos de reunião

    Os pontos de reunião são localizações físicas, que dispõem de um terminal de marcação, para os quais os trabalhadores se devem dirigir em caso de evacuação de emergência. São zonas com características especiais, atribuídas aos empregados, mas também a visitas, subcontratados, etc.
    Um centro pode ter mais de um ponto de reunião, dependendo das suas dimensões e número de empregados. Nestes casos, todas as pessoas presentes num ponto de reunião, quer seja o local atribuído a eles ou não, são consideradas a salvo (através de marcação no terminal).
    Para além dos pontos de reunião, também é possível definir zonas seguras que, devido às suas características, permitem assegurar que os presentes se encontram a salvo em situações de emergência.
  • Atuações especiais dos terminais em emergência

    O módulo de evacuação também permite definir a atuação de grupos de leitores (normalmente de acesso perimetral) caso se verifique uma emergência.
    Estas atuações (normal, de acesso aberto, ou bloqueado) são associadas a situações que afetam globalmente os centros (normal, pré-alerta, emergência, fim de emergência) e permitem abrir facilmente os acessos de saída ao exterior e impedir a entrada ao centro de empregados já evacuados.
    No módulo de evacuação é possível emitir avisos acústicos ou luminosos, assim como configurar um terminal para que possa emitir avisos de emergência.

Destinado a:

  • Todo o tipo de empresas, de todos os âmbitos e tamanhos (de 25 a 50.000 empregados).
  • Uma ou várias sedes, centros ou fábricas.
  • Diferentes níveis de segurança no acesso.

Compatibilidade com:

  • Gestão de horários.
  • Controlo de acessos.
  • Controlo de visitas.
  • Gestão de subcontratados (CAE).
  • Ligação com a plataforma SAP.
  • Terminais de controlo de acessos (tecnologia de proximidade, e/ou impressão digital), integrados ou não em elementos de acesso (barreiras, torniquetes, etc.).
Chatea con nosotros

Contacto

Please type your full name.
Entrada no válida
Entrada no válida
Campo obligatorio
Entrada no válida
Campo obligatorio
Invalid email address.
Entrada no válida
Entrada no válida
Actualizar Entrada no válida